Colunas Gestão, Tecnologia e Qualidade para o Direito

Workflow e Inteligência Artificial na Advocacia: Como as Tecnologias Estão Redefinindo o Setor Jurídico

Olá! Sou Gustavo Rocha, especialista em gestão, tecnologia e marketing jurídico estratégico. No mundo moderno, a tecnologia tem impactado todas as áreas da vida humana, e o campo jurídico não é exceção. 

Nos últimos anos, a revolução tecnológica transformou diversas indústrias, e a advocacia não é uma exceção. Nesse cenário, dois conceitos se destacam: workflow e inteligência artificial (IA). Ambos têm o potencial de redefinir como os advogados trabalham, mas é crucial entender suas diferenças e como elas se complementam. Vamos mergulhar nisso.

Hoje vamos falar sobre dois pilares que estão revolucionando o setor: Workflow e Inteligência Artificial (IA). Se esses termos soam como grego para você, não se preocupe! Vou quebrá-los de uma maneira fácil de entender e explicar como eles estão transformando a advocacia.

O Que é Workflow na Advocacia?

Vamos começar pelo básico. Workflow é um termo sofisticado para descrever algo bastante simples: a ordem em que as coisas são feitas. Imagine que você está fazendo um bolo. Há uma sequência específica de passos a seguir, desde medir os ingredientes até assar a mistura no forno. No contexto da advocacia, o workflow seria semelhante, envolvendo etapas como coleta de informações, pesquisa jurídica, elaboração de documentos e, finalmente, representação em tribunal.

Workflow é essencialmente o conjunto de etapas e processos que você segue para completar uma tarefa ou resolver um problema. No contexto da advocacia, isso pode incluir atividades como a coleta de informações do cliente, pesquisa legal, elaboração de documentos e apresentação de casos.

Exemplos para Desmistificar

  1. Automação de Documentos: Considere um programa de computador que ajuda a criar contratos. Em vez de redigir cada cláusula do zero, você pode usar um software como o ContractExpress, que preenche automaticamente as informações necessárias em um modelo predefinido. Assim, você economiza tempo e reduz erros.
  2. Gestão de Prazos: Perdas de prazos podem ser fatais em casos legais. Ferramentas de gestão de projetos, como o Trello ou Asana, podem ser configuradas para ajudar a manter controle sobre os prazos e as atividades que precisam ser feitas.

Desvendando a Inteligência Artificial (IA)

Se o workflow é uma receita de bolo, a IA é como um chef robótico que não apenas segue a receita, mas também sugere novos ingredientes com base no gosto dos clientes. Simplificando, IA é um conjunto de algoritmos que permite que um computador “pense” e “aprenda” de uma maneira semelhante aos seres humanos.

IA é uma tecnologia mais complexa que simula o processo de pensamento humano. No campo jurídico, ela pode ir além da mera automação de tarefas para oferecer insights baseados em análise de dados e aprendizado de máquina.

Exemplos Acessíveis

  1. Chatbots Jurídicos: Imagine um assistente virtual, como a Siri ou o Google Assistente, mas voltado especificamente para questões legais. Ferramentas como ROSS ou DoNotPay utilizam IA para entender perguntas complexas e fornecer respostas embasadas em casos anteriores e legislação vigente.
  2. Análise Preditiva: Vamos supor que você está lidando com um caso de direitos autorais. Uma ferramenta como a Lex Machina pode analisar dados de casos semelhantes e oferecer insights sobre como os juízes podem decidir.

Robôs: O Elo entre Workflow e IA

Quando falamos de robôs na advocacia, não estamos falando de máquinas de metal, mas sim de programas de computador desenvolvidos para tarefas específicas. Eles são a espinha dorsal tanto dos sistemas de workflow quanto da IA.

Exemplos da Vida Real

  1. Robôs de Coleta de Dados: Estes robôs podem vasculhar a internet e bancos de dados públicos para coletar informações que podem ser úteis para o seu caso.
  2. Robôs de Atendimento ao Cliente: Em um escritório de advocacia movimentado, atender chamadas de clientes pode ser demorado. Robôs podem ser programados para responder questões básicas, liberando o advogado para se concentrar em tarefas mais críticas.

Por Que Isso Importa?

À medida que a tecnologia avança, a linha entre o workflow e a IA começa a se borrar. O workflow nos ajuda a fazer o trabalho de forma mais eficiente, enquanto a IA nos permite fazer coisas que nunca imaginamos serem possíveis. E no meio de tudo isso, temos robôs agindo como facilitadores. Entender e implementar essas tecnologias não é apenas moderno, é vital para qualquer escritório de advocacia que deseje prosperar na era digital.

Espero que este artigo tenha desmistificado alguns dos jargões tecnológicos e mostrado como eles são aplicáveis ao mundo da advocacia. Conte comigo e até a próxima!

#ForteAbraço

Sou o Gustavo Rocha! 


Especialista em Inteligência Artificial aplicada ao mundo jurídico!
Dou aulas em Pós-Graduação, lidero grupos de estudos e sou um rosto conhecido nas Comissões da OAB do RS e SP.
Consultor em gestão, tecnologia e marketing jurídico. Ah, e sou um expert em LGPD!

Como citar e referenciar este artigo:
ROCHA, Gustavo. Workflow e Inteligência Artificial na Advocacia: Como as Tecnologias Estão Redefinindo o Setor Jurídico. Florianópolis: Portal Jurídico Investidura, 2023. Disponível em: https://investidura.com.br/colunas/gestao-tecnologia-e-qualidade-para-o-direito/workflow-e-inteligencia-artificial-na-advocacia-como-as-tecnologias-estao-redefinindo-o-setor-juridico/ Acesso em: 23 mai. 2024
Sair da versão mobile