TRF4

TRF4, 00003 APELAÇÃO CÍVEL Nº 2006.72.08.002726-7/SC, Relator Des. Federal Vilson Darós , Julgado em 12/04/2007

—————————————————————-

00003 APELAÇÃO CÍVEL Nº 2006.72.08.002726-7/SC

RELATOR : Des. Federal VILSON DARÓS

APELANTE : CIA/ DE DESENVOLVIMENTO E URBANIZACAO DE BALNEARIO CAMBORIU

ADVOGADO : Juliano Gomes Garcia

APELADO : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL – INSS

ADVOGADO : Milton Drumond Carvalho

EMENTA

EMBARGOS À EXECUÇÃO FISCAL. PRESCRIÇÃO. AUTO DE INFRAÇÃO NÃO IMPUGNADO. VALIDADE.

Nos tributos lançados de ofício pelo Fisco, é de cinco anos, contados do primeiro dia do ercício seguinte àquele em que o

lançamento poderia ter sido efetuado, o prazo para promover a notificação do contribuinte e constituir o crédito (art. 173, I, CTN).

Aplica-se, na contagem do lapso prescricional, o disposto no art. 174 do CTN. Assim, a contar do término do prazo de trinta dias

concedido pelo Fisco para o contribuinte pagar a importância exigida ou apresentar recurso, e não tendo sido apresentada defesa,

tem início o prazo de cinco anos para o Juízo promover a cobrança do débito. Observado esse prazo, não há falar em prescrição.

Por outro lado, a embargante não logrou comprovar que a interrupção da prescrição, pela citação, se deu quando já transcorrido o

lapso qüinqüenal, como alegou em sua defesa, razão pela qual é de ser mantido hígido o título eutivo.

ACÓRDÃO

___________________

Vistos e relatados estes autos em que são partes as acima indicadas, decide a Egrégia 1ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª
Região, por unanimidade, negar provimento ao apelo, nos termos do relatório, votos e notas taquigráficas que ficam fazendo parte
integrante do presente julgado.
Porto Alegre, 21 de novembro de 2007.

Como citar e referenciar este artigo:
JURISPRUDÊNCIAS,. TRF4, 00003 APELAÇÃO CÍVEL Nº 2006.72.08.002726-7/SC, Relator Des. Federal Vilson Darós , Julgado em 12/04/2007. Florianópolis: Portal Jurídico Investidura, 2010. Disponível em: https://investidura.com.br/jurisprudencias/trf4/trf4-00003-apelacao-civel-no-2006-72-08-002726-7-sc-relator-des-federal-vilson-daros-julgado-em-12-04-2007/ Acesso em: 18 jun. 2024