STJ

STJ, AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 914.461 – RJ, Relator Ministro Herman Benjamin , Julgado em 02/08/2008

—————————————————————-

AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 914.461 – RJ

(2007/0000701-7)

R E L ATO R : MINISTRO HERMAN BENJAMIN

AGRAVANTE : MANOEL NESTOR GOMES DA MOTA E OUTRO

ADVOGADO : BRIS BELGA CATHALA NETO E OUTRO

AGRAVADO : FAZENDA NACIONAL

PROCURADOR : RONALDO J SANTANNA E OUTRO(S)

EMENTA

TRIBUTÁRIO E PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO REGIMENTAL. IMPOSTO

DE RENDA. BENEFÍCIOS DE ENTIDADE DE PREVIDÊNCIA

PRIVADA. HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS. MAJORAÇÃO. VALORES

IRRISÓRIOS OU EXORBITANTES. POSSIBILIDADE. HIPÓTESE

NÃO CONFIGURADA. INCURSÃO AO SUPORTE FÁTICO DOS

AUTOS. IMPOSSIBILIDADE. SÚMULA 7/STJ.

1. A isenção do Imposto de Renda concedida pela Lei 7.713/88, em sua

redação original, inclui os valores auferidos pelo beneficiário corresponden –

tes às contribuições por ele recolhidas. O benefício fiscal não abrange, portanto,

o quantum referente às parcelas contributivas do patrocinador. O limite

da isenção é o valor do imposto pago sobre as contribuições do beneficiário,

no período de vigência da Lei 7.713/88.

2. Pacífico o entendimento do STJ quanto à impossibilidade de, em

sede de Recurso Especial, modificar-se o percentual de honorários

sucumbenciais fios pelas instâncias de origem, eto no caso de

valores irrisórios ou essivos, hipótese não configurada nos autos.

3. A fição dos honorários deve observar o grau de zelo do profissional,

o lugar da prestação do serviço, a natureza e importância da

causa, o trabalho realizado pelo advogado e o tempo exigido para o

seu serviço, nos termos do art. 20, § 3º, alíneas “a”, “b” e “c”, do

CPC. A apreciação de tais critérios implica reeme probatório, vedado

a esta Corte, nos termos da Súmula 7/STJ.

4. Agravo Regimental não provido.

ACÓRDÃO

___________________

Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da
Segunda Turma do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos
votos e das notas taquigráficas a seguir, por unanimidade, negou
provimento ao Agravo Regimental, nos termos do voto do(a) Sr(a).
Ministro(a)-Relator(a). Os Srs. Ministros Eliana Calmon, João Otávio
de Noronha, Castro Meira e Humberto Martins votaram com o Sr.
Ministro Relator.
Brasília (DF), 16 de agosto de 2007 (Data do Julgamento)

Como citar e referenciar este artigo:
JURISPRUDÊNCIAS,. STJ, AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 914.461 – RJ, Relator Ministro Herman Benjamin , Julgado em 02/08/2008. Florianópolis: Portal Jurídico Investidura, 2010. Disponível em: https://investidura.com.br/jurisprudencias/stj/stj-agrg-no-recurso-especial-no-914-461-rj-relator-ministro-herman-benjamin-julgado-em-02-08-2008/ Acesso em: 15 jul. 2024