Senado

Suplicy responde a denúncias de Heráclito sobre propaganda enganosa do governo do Piauí

[Foto: senador Eduardo Suplicy (PT-SP)]

Em resposta à denúncia do senador Heráclito Fortes (DEM-PI) a respeito de propaganda enganosa de aeroporto internacional no Piauí, o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) leu em Plenário, nesta quarta-feira (16), nota de esclarecimento encaminhada pelo governador daquele estado, Wellington Dias, que é do Partido dos Trabalhadores.

Na segunda-feira (14), Heráclito disse ter avistado, na estrada que liga Teresina a Picos, “uma placa imensa”, com uma foto de um Boeing, anunciando que o “Aeroporto Internacional de São Raimundo Nonato”, obra “iniciada em 29 de abril de 2004”, estaria a 534 quilômetros do local. Segundo o senador, isso seria uma “questão de polícia”, já que o anunciado aeroporto internacional não seria mais que um aeródromo, com uma pista de 1.600 metros, não apropriada para avião de grande porte.

Na nota lida por Suplicy, o governador do Piauí esclarece que a obra está em execução, e que sua primeira etapa foi concluída no último dia 24 de junho com a construção da pista e pátio de aeronaves com capacidade para receber até três aeronaves de grande porte ao mesmo tempo. A nota também informa que a segunda etapa já começou, com a ampliação da pista em mais 850 metros, o que resultará em uma pista com 2.500 metros.

Atualmente, contando com uma pista de 1.650 metros, o aeroporto de São Raimundo Nonato está operando, de acordo com a nota lida pelo senador, com aviões do tipo Bandeirante e Brasília, com frequência diária para Terezina e Petrolina, no interior do estado. Com a ampliação da pista, orçada em R$ 10 milhões, terá condições de receber aeronaves do porte do Boeing 737-300.

Fonte: Senado

Como citar e referenciar este artigo:
NOTÍCIAS,. Suplicy responde a denúncias de Heráclito sobre propaganda enganosa do governo do Piauí. Florianópolis: Portal Jurídico Investidura, 2009. Disponível em: https://investidura.com.br/noticias/senado/suplicy-responde-a-denuncias-de-heraclito-sobre-propaganda-enganosa-do-governo-do-piaui/ Acesso em: 19 abr. 2024