Esta matéria contém recursos multimídia" />
Senado

Serys defende igualdade de direitos entre homens e mulheres Esta matéria contém recursos multimídia

[Foto: senadora Serys Slhessarenko (PT-MT)]
Página Multimídia

A senadora Serys Slhessarenko (PT-MT) voltou a defender nesta sexta-feira (5) igualdade de direitos entre mulheres e homens, especialmente no trabalho e na política. Para ela, é necessário redesenhar o papel da mulher na sociedade e fazer com que o sexo feminino “saia de sua condição secularmente oprimida, marginalizada, e ingresse para a história dos direitos humanos”.

A senadora previu que 2010 será o ano feminino na política. É que, pela primeira vez, conforme observou, duas mulheres – Dilma Rousseff e Marina Silva – estarão disputando o cargo de presidente da República. A seu ver, o fato, por si só, aumenta as chances de vitória do segmento feminino.

– Pode ser preconceituoso, mas a nossa cultura paternalista nos impede de enxergar que a mulher pode comandar, gerir e executar política. Nada melhor que uma mulher no poder para entender as necessidades humanas. Afinal, somos mães de homens e de mulheres – lembrou Serys.

Ela também exortou as mulheres a se candidatem a cargos eletivos nas próximas eleições, preenchendo, desta maneira, as cotas femininas, de acordo com a legislação. E lembrou que, dos 513 parlamentares que compõem a Câmara dos Deputados, apenas 45 são mulheres, representando 8,77%.

Pescado

Serys Slhessarenko comemorou ainda a abertura de mais 15 frigoríficos de pescado em Mato Grosso, com investimentos diretos previstos de R$ 30 milhões. Ela previu que, em breve, o estado, um dos maiores produtores de carne e de grãos do país, também será um pólo pesqueiro pujante.

Fonte: Senado

Como citar e referenciar este artigo:
NOTÍCIAS,. Serys defende igualdade de direitos entre homens e mulheres Esta matéria contém recursos multimídia. Florianópolis: Portal Jurídico Investidura, 2010. Disponível em: https://investidura.com.br/noticias/senado/serys-defende-igualdade-de-direitos-entre-homens-e-mulheres/ Acesso em: 18 jun. 2024