Esta matéria contém recursos multimídia" />
Senado

Cassol elogia políticas de saúde implantadas em Palmas (TO) Esta matéria contém recursos multimídia

[Foto: ]
Página Multimídia

Enquanto a média nacional de médicos com especialização é de 20%, esse número em Palmas, capital do estado de Tocantins, é de 90%. Da mesma forma, a Organização das Nações Unidas (ONU) recomenda um médico para cada 100 mil habitantes em uma cidade ou região, e Palmas tem quase 500 médicos para atender os seus 200 mil habitantes. Esses dados sobre saúde da população da capital tocantinense foram registrados nesta quinta-feira (4) pelo senador Sadi Cassol (PT-TO), que os classificou como “os melhores do país”.

– As políticas públicas de saúde estão no caminho certo, e seus funcionários estão comprometidos com o usuário do Sistema Único de Saúde. Na capital do Tocantins, o médico, a enfermeira e o dentista são mais que profissionais da saúde. Eles têm um compromisso de atendimento humano e criativo – elogiou.

Sadi Cassol citou dados sobre saúde pública para confirmar sua argumentação como a liberação de R$ 3,5 mil pelo Ministério da Saúde para o Hospital Geral de Palmas, onde são realizados procedimentos de média e alta complexidade, com equipamentos de última geração. Segundo ele, as unidades de pronto-atendimento da prefeitura subiram o número de atendimentos de 4.268, em dezembro de 2009, para 11.241 em janeiro deste ano.

– No ano passado, o HGP implantou o serviço de cirurgia cardíaca. Este tipo de cirurgia é realizada quase que apenas em grandes centros médicos do Brasil e do mundo – assinalou, acrescentando que doenças cardíacas e reumáticas em jovens, em países de baixa renda, quando não tratadas no momento correto, requerem transplante cardíaco.

Outro centro de saúde apontado como referência estadual pelo senador é o Instituto Ortopédico de Palmas (IOP).

Políticas públicas bem-sucedidas

O parlamentar citou ainda o programa de atenção à saúde básica, implantado pela prefeitura, que oferece atendimento domiciliar para pacientes com dificuldades de locomoção, e ações associadas à saúde como o trabalho desenvolvido por agentes comunitários de saúde de erradicação do analfabetismo entre jovens e adultos entre as “ações bem-sucedidas” de políticas públicas implantadas na capital.

Ele também registrou a parceria da prefeitura com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), para avaliação dos estudantes por meio da Pesquisa Nacional da Saúde do Escolar (Pense). Os alunos são avaliados em seus aspectos físico, cultural, sexual e reprodutivo e nutricional, com informações sobre tabagismo, álcool, alimentação inadequada e sedentarismo, entre outras, para posterior implantação de programa de medicina preventiva e curativa.

Outra iniciativa que mereceu o aplauso de Sadi Cassol foi a implantação, pela primeira-dama do estado e deputada estadual Solange Duailibe (PT), do transporte do recém-nascido e da mãe a sua residência.

Fonte: Senado

Como citar e referenciar este artigo:
NOTÍCIAS,. Cassol elogia políticas de saúde implantadas em Palmas (TO) Esta matéria contém recursos multimídia. Florianópolis: Portal Jurídico Investidura, 2010. Disponível em: https://investidura.com.br/noticias/senado/cassol-elogia-politicas-de-saude-implantadas-em-palmas-to/ Acesso em: 13 jun. 2024