OAB Nacional

OAB-TO elogia atuação no caso Arruda: não se pode transigir com a corrupção

Brasília, 12/02/210 – O presidente da Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Tocantins, Ercílio Bezerra, afirmou hoje (12) que a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), de prender preventivamente o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, além de estabelecer um marco divisor no combate à corrupção, é, também,  o reconhecimento de que a OAB estava no caminho certo quando defendeu a imediata saída do governador do cargo. “A defesa da sociedade brasileira se faz com posições firmes. Não é mais possível se transigir com a corrupção e com a impunidade, o Brasil tem que ser passado a limpo”.

O STJ decretou na tarde dessa quinta-feira a prisão preventiva do governador do DF e de mais cinco pessoas pela tentativa de suborno do jornalista Edmilson Edson dos Santos, o “Sombra”, testemunha do inquérito policial que investiga denúncias de pagamento de propina por parte de Arruda a membros de sua base aliada, escândalo que ficou conhecido como “Mensalão do DEM”.

O ministro Fernando Gonçalves, relator do inquérito da operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal, acolheu pedido da subprocuradora Geral da República Raquel Dodge para a prisão do governador, do ex-deputado Geraldo Naves, do ex-secretário de Comunicação do DF Wellington Morais, do ex-diretor da Companhia Energética de Brasília, Haroaldo Brasil de Carvalho, e de Rodrigo Arantes, sobrinho e secretário particular de Arruda. Antonio Bento da Silva, preso em flagrante pela PF ao entregar uma sacola com R$ 200 mil a “Sombra”, já está detido no presídio da Papuda.

Fonte: OAB

Como citar e referenciar este artigo:
NOTÍCIAS,. OAB-TO elogia atuação no caso Arruda: não se pode transigir com a corrupção. Florianópolis: Portal Jurídico Investidura, 2010. Disponível em: https://investidura.com.br/noticias/oab-nacional/oab-to-elogia-atuacao-no-caso-arruda-nao-se-pode-transigir-com-a-corrupcao/ Acesso em: 22 jun. 2024