Resenha: Documentário “Uma Verdade Inconveniente” – Al Gore | Portal Jurídico Investidura - Direito

Resenha: Documentário “Uma Verdade Inconveniente” – Al Gore

Resenha: Documentário “Uma Verdade Inconveniente” – Al Gore

 

 

Jucélia Maria da Silva*

 

 

Uma Verdade Inconveniente. Direção: Davis Guggenheim. EUA, 2006.

 

Resumo

 

Trata-se de um filme do tipo documentário, sobre a evolução da sociedade, o aquecimento global decorrente das mudanças climáticas.

 

 

Vida do autor

 

Documentário feito por Al Gore (ex-futuro presidente dos EUA) que expôs ao mundo os problemas do Aquecimento Global. Al Gore tem 58 anos de idade defende a causa do meio ambiente há 40 anos, ganhou o prêmio ECO em 2006 no Brasil e recebeu também o prêmio Nobel da Paz em 2007. Quanto à política norte-americana, Al Gore é contrário a atual política ambiental de W. Bush.

 

 

Principais idéias

 

Este documentário produz vários sentimentos, dentre eles, impressionar, incomodar e causar espanto, mesmo que todos os dias possamos ver nos telejornais tais imagens do mundo inteiro. Portanto, trata este documentário sobre palestras sobre o aquecimento global proferidas pelo ex-vice-presidente dos Estados Unidos, o democrata Al Gore.

 

Segundo Al Gore em vários momentos de sua vida aconteceram fatos que o fizeram olhar de maneira diferente pra o planta terra, levando a se preocupar com a conservação do meio ambiente, tais exemplos citados por ele são, o acidente que quase matou seu filho, a morte de sua irmã por câncer de pulmão, as aulas de um professor na universidade e a sua derrota nas eleições presidenciais de 2000.

 

No documentário Al Gore tenta sensibilizar as pessoas para a questão ambiental, levantando como tema, o aquecimento global. Assim sendo, o mesmo passou a realizar, em todo o mundo, palestras didáticas, pesquisas científicas, usando uma linguagem simples e clara. E ainda, como metodologia Al Gore usa slides, gráficos, fotografias, animações, tudo isso para envolver e conquistar seus ouvintes.

 

O principal foco do documentário são as mudanças climáticas em todo o planeta terra, as tempestades, furações, tufões, terremotos, inundações, secas, o derretimento das geleiras do Ártico, enfatizando assim, a crise global.

Para Al Gore todos nos somos responsáveis pelas mudanças do clima, uma vez que o ser humano, esta enchendo a atmosfera de poluição.  Um dado utilizado por ele foi o Furacão Katrina, que em 29 de agosto de 2005 destruiu Nova Orleans, USA.

 

Relata Al Gore que o aquecimento global é uma questão política, econômica, uma vez que, esta intrinsecamente ligada ao desenvolvimento industrial e talvez por isso o Governo de W. Busch ainda não aderiu ao Protocolo de Kióto. Entretanto, diz Al Gore que já existe mudança em alguns estados como a Califórnia, onde 319 cidades já adotaram o citado protocolo.

 

Outro relato feito por Al Gore é sobre os recursos naturais do planeta, da nossa biodiversidade. Aqui vemos claramente a importância de tal tema do nosso trabalho acadêmico, pois se destruímos a fauna e a flora, daqui a algum tempo as industrias farmacêuticas, química e genética, estarão pagando trilhões de dólares para ter acesso a uma floresta que esteja em pé e o que será das patentes farmacêuticas que exploram os recursos genéticos brasileiros.

 

 

Considerações finais

 

Diante de todo o exposto, em seu documentário Al Gore não procura apenas apontar problemas, explicá-los e deixar todos boquiabertos com a situação ambiental, ele procura também promover mudanças profundas, interiores, relacionadas aos valores morais, culturais e ideológicos das pessoas. Ele aponta o que podemos fazer, como comprar produtos recicláveis, biodegradáveis, como usar a água, a energia de forma sustentável, ou seja, se não acordarmos enquanto é tempo o que será das gerações futuras. Portanto, este documentário funciona como um alerta para a sociedade mundial.

 

* Bacharel em Direito pela Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG e Especialista em Direito Ambiental pelo Centro Universitário de Patos de Minas/MG - UNIPAM.

 

Compare preços de Dicionários Jurídicos, Manuais de Direito e Livros de Direito.


Como referenciar este conteúdo

SILVA, Jucélia Maria da. Resenha: Documentário “Uma Verdade Inconveniente” – Al Gore. Portal Jurídico Investidura, Florianópolis/SC, 31 Out. 2008. Disponível em: investidura.com.br/biblioteca-juridica/resenhas/filosofiadodireito/1446. Acesso em: 22 Mai. 2015

Comentários   

 
+3 #23 RE: Resenha: Documentário “Uma Verdade Inconveniente” – Al GoreDiogo Trindade 12-11-2014 13:38
Excelente Resumo ajudou Muito ^-^
Citar
 
 
+1 #22 RE: Resenha: Documentário “Uma Verdade Inconveniente” – Al Goreluciene 06-01-2013 10:46
gostei ,isso mim fez pensa nas gerações futuras, podemos fazer que o fim ser torne o começo Citando valdete:
atividade 4 ano
Citar
 
 
0 #21 meio ambientevaldete 03-10-2012 08:56
atividade 4 ano
Citar
 
 
-1 #20 filmevaldete 03-10-2012 07:53
boa
Citar
 
 
+5 #19 RE: Resenha: Documentário “Uma Verdade Inconveniente” – Al GoreTassi 19-08-2012 02:31
Obrigada, eu vou usar esta resenha como base pra elaborar a minha.
Citar
 
 
0 #18 Aquecimento global por All GoreEtelvino Leandro 10-06-2012 00:32
Defacto gostei muito do documentário de All Gore!Mesmo que o fundo do mesmo tenha objectivos políticos não fica por mim descurada a importância desta mensagem num sentido meramente positivo!afinal somos tantos que de uma maneira ou de outra demos cabo do meio ambiente,portan to uma sms alerta no sentido de tomada de consciencia sobre estes erros nunca é demais para amenizar!
Citar
 
 
0 #17 RE: Resenha: Documentário “Uma Verdade Inconveniente” – Al GoreWoW 05-06-2012 16:29
EXELENTE DOCUMENTARIO
Citar
 
 
+1 #16 Uma utopia.Junior 26-05-2012 17:04
Tive que assistir a esse documentário e fazer relatório para AACC na Licenciatura em Geografia.Since ramente, fazendo uma análise critica eu achei muito fraco. É mais um marketing politico pessoal do que qualquer outra coisa. As cenas de Nova Orleans ainda serviu para cutucar George W.Bush esse inseto que chegou a casa branca bancado pela industria de armas e petróleo.O forte lobe da industria petroleira no congresso jamais permitirá medidas que garantam a sustentabilidad e. Al Gore mesmo que tivesse chegado a casa branca jamais peitaria a industria de petróleo e armas, os políticos dos EUA comem na mão dessa gente. Sem querer ser pessimista, desenvolvimento sustentável nos EUA é uma utopia.
Citar
 
 
0 #15 valeu!!!bruna campos 08-05-2012 10:04
muito bom ajudou muito
Citar
 
 
+3 #14 gostei muitoanonimo 30-10-2011 00:11
muito interessante, assisti o documentario e é bem comovente
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Publicidade