TRF4, 00008 APELAÇÃO EM MANDADO DE SEGURANÇA Nº 2007.72.00.004494-6/SC, Relator Juíza Taís Schilling Ferraz , Julgado em

TRF4, 00008 APELAÇÃO EM MANDADO DE SEGURANÇA Nº 2007.72.00.004494-6/SC, Relator Juíza Taís Schilling Ferraz , Julgado em 10/02/2007


----------------------------------------------------------------

00008 APELAÇÃO EM MANDADO DE SEGURANÇA Nº 2007.72.00.004494-6/SC
RELATORA : Juíza TAÍS SCHILLING FERRAZ
APELANTE : COOPERATIVA REGIONAL AGROPECUARIA SUL CATARINENSE LTDA/
ADVOGADO : Gelson Guilherme Werlang e outros
APELADO : UNIÃO FEDERAL (FAZENDA NACIONAL)
ADVOGADO : Simone Anacleto Lopes
EMENTA
MANDADO DE SEGURANÇA. TRIBUTÁRIO. PROCESSO ADMINISTRATIVO. PEDIDO DE RESSARCIMENTO.
JULGAMENTO. PRAZO RAZOÁVEL.
1. Em sendo inaplicável, à falta de previsão legal específica, o rito do Decreto 70.235/72, para o pedido de ressarcimento de valores
referentes a créditos tributários, formulado pelo contribuinte, incide, na espécie, a lei geral do processo administrativo.
2. A Lei 9.784/99 estabelece o prazo de trinta dias para a que seja proferida decisão nos processos administrativos, prorrogável por
igual período, na forma do art. 49 da lei referida. Inexiste, contudo, naquele diploma legal, fição de tempo para a conclusão da
fase instrutória do procedimento.
3. A fim de evitar prejuízos decorrentes da inércia do Fisco, e atendidos os princípios da eficiência e da duração razoável do
processo administrativo, a jurisprudência passou a assinar prazo para a instrução do processo e, em última análise, para a conclusão
do procedimento com a decisão de primeira instância.
4. Considerando que, à época do ajuizamento, os pedidos de ressarcimento e/ou compensação de tributos já se encontravam em
andamento, bem como o fato de se tratar de vinte processos em nome do mesmo contribuinte, mostra-se razoável o prazo de sessenta
dias para o encerramento da instrução, a partir do qual passa a incidir o prazo do art. 49 da Lei 9.784/99, chegando-se ao prazo de
cento e vinte dias para a conclusão do processo, em caso de prorrogação motivada do prazo decisório.
ACÓRDÃO

___________________


Vistos e relatados estes autos em que são partes as acima indicadas, decide a Egrégia 1ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, por unanimidade, dar provimento à apelação, nos termos do relatório, votos e notas taquigráficas que ficam fazendo parte integrante do presente julgado. Porto Alegre, 19 de setembro de 2007.


Como referenciar este conteúdo

JURISPRUDêNCIAS,. TRF4, 00008 APELAÇÃO EM MANDADO DE SEGURANÇA Nº 2007.72.00.004494-6/SC, Relator Juíza Taís Schilling Ferraz , Julgado em 10/02/2007. Portal Jurídico Investidura, Florianópolis/SC, 06 Mar. 2010. Disponível em: investidura.com.br/biblioteca-juridica/jurisprudencia/266-trf4/133120-trf4--00008-apelacao-em-mandado-de-seguranca-nº-2007-72-00-004494-6-sc--relator-juiza-tais-schilling-ferraz---julgado-em-10-02-2007. Acesso em: 30 Set. 2020

 

Receba nossos e-mails e infoprodutos jurídicos

 

 

ENVIE SEU ARTIGO