Diário de Estagiário | Portal Jurídico Investidura - Direito

Diário de Estagiário

Aquele risquinho que ninguém sabe usar direito

Escrito por Marcel Belli Ter, 06 de Julho de 2010 23:07

 

No meio de todas as coisas que fingimos que aprendemos no colégio, principalmente em português, está o uso da vírgula. Ela é um instrumento de importantíssima aplicação mas, como diriam os Mamonas Assassinas, é uma “faca de dois legumes”. Ao passo que sua escrita pode ficar bonita e fluida, há a possibilidade de se tornar atravancada, barrada e, principalmente, errada!

Leia mais

 

Mas que saco!

Escrito por Marcel Belli Qua, 30 de Junho de 2010 21:47

 

No dia do trabalho, nada melhor do que falar das pequenas coisas que nos tiram do sério quando estamos "pegando no batente", não é? E às vezes, na prática do Direito, acontecem coisas que nos deixam meio irritados. Uma testemunha que muda de ideia na hora do depoimento, um advogado que insiste em fazer perguntas idiotas e repeti-las, uma escrivã que engrossa se você coloca processos no escaninho errado e por aí vai. Leia mais

   

Capachão

Escrito por Marcel Belli Dom, 27 de Junho de 2010 22:36

 

Lembram da TV Colosso, programa infantojuvenil da TV GLobo em que os personagens, principalmente cachorros - também havia as três pulgas -, formavam uma emissora de televisão?


Quem bem lembra, vai recordar de personagens como a enorme Priscilla... Leia mais

   

Vale mencionar

Escrito por Marcel Belli Sex, 25 de Junho de 2010 20:06

 

Mais uma para a série "Breguices Jurídicas", porque não basta peticionar corretamente - tem que ser com classe e estilo, mesmo que esse estilo seja usar chinelo de dedos com meia social.


Essa veio de um processo onde os diretores de uma empresa de obras estavam sendo investigados por fraude e desvio de verbas públicas: Leia mais

   

Pequenos detalhes

Escrito por Marcel Belli Sex, 11 de Junho de 2010 20:43

 

Sabe quando você está lendo um texto que por inteiro é bom mas, em sutis minúcias, te incomoda?


É, no final, a vida é um monte de generalidades compostas por detalhes - esse é o grande negócio em ser detalhista. Imagine um engenheiro civil que não se atina a eles: "olha, faltou um pilar aqui! Naaahhh... deixa pra lá. Coisa pouca!". Leia mais

   

Página 5 de 6

Receba nossos e-mails e infoprodutos jurídicos

 

 

ENVIE SEU ARTIGO