E cabe a quem? | Portal Jurídico Investidura - Direito

E cabe a quem?

 

A moda dos nomes estranhos está cada vez mais forte. Diariamente vejo nos processos requerentes e requeridos, querelantes e querelados, impetrantes e afins, os nomes mais absurdos. Alguns dos mais famosos no gabinete são a Usteróida de Tal e o Astrogildo de Tal (não coloco os sobrenomes por motivos evidentes).

 

Talvez seja dever dos trabalhadores dos cartórios de registros públicos entrarem em ação quando os pais incorrem em tamanha insensatez.

 

Esta veio de um processo em que o cartorário protocolizou uma ação pedindo esclarecimentos ao juiz sobre a possibilidade de se registrar uma criança com o nome pretendido pelos pais.

 

Aparentemente o recém-nascido viria a se chamar Kalel. O funcionário se recusou a proceder com o registro de tal nome sob o argumento de que seria motivo de constrangimentos. Segue:

 

"Excelência, não cabe a qualquer pessoa decidir, julgar ou opinar em como um indivíduo decide nomear seus descendentes, seja Kalel ou mesmo Super Homem!"

 

Para quem não sabe ou não se tocou, o personagem de quadrinhos "Super-homem", que não é deste planeta, recebeu o nome de Kal-el pelos seus pais extraterrestres.

 

Na realidade não temos muito o que corrigir aqui. A oração está escrita perfeitamente, senão pela alternativa absurda que o advogado dá.

 

Eu conheço dois "Kalels" e não sei dizer se os nomes se dão em homenagem ao Homem de Aço, e bem que poderiam ser, visto que ele foi criado em 1938, mas certamente não é pior do que ser chamado de Tomazeski de Tal, como no processo que tenho agora em minhas mãos.

 


 

Como referenciar este conteúdo

BELLI, Marcel. E cabe a quem?. Portal Jurídico Investidura, Florianópolis/SC, 20 Jul. 2010. Disponível em: investidura.com.br/biblioteca-juridica/colunas/diario-de-estagiario/165892-e-cabe-a-quem. Acesso em: 24 Abr. 2019

 

ENVIE SEU ARTIGO