Contratação para exercício de função pública sem concurso é inconstitucional, defende PGR | Portal Jurídico Investidura

Contratação para exercício de função pública sem concurso é inconstitucional, defende PGR

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) parecer pela procedência de ação direta de inconstitucionalidade (ADI 5251) proposta pelo governador do Estado de Minas Gerais contra a Lei Estadual 10.254/90, que dispõe sobre designação para exercício de função pública, sem concurso público, para suprir comprovada necessidade de pessoal na administração pública da unidade federativa.

Segundo o governador de Minas Gerais, a lei contraria os princípios constitucionais da isonomia, impessoalidade, moralidade administrativa, concurso público e regras de contratação temporária por excepcional interesse público, previstos no artigo 5º da Constituição da República.

No parecer, Janot reafirma que a exigibilidade de concurso para seleção de ocupantes de cargos, empregos e funções públicas visa concretizar os princípios republicanos da isonomia, impessoalidade, moralidade administrativa e eficiência. Ele esclarece, ainda, que as duas exceções são a nomeação para cargos de provimento em comissão, declarados em lei de livre nomeação e exoneração; e contratação por tempo determinado para atender a necessidade temporária de excepcional interesse público.

O procurador-geral da República ressalta, ainda, que a lei institui nova forma de investidura no serviço público estadual, absolutamente diversa das hipóteses constitucionalmente previstas, o que  viola frontalmente os preceitos constitucionais.

O parecer será analisado pelo ministro Luiz Fux, relator da ADI no STF.

Íntegra do parecer.

Secretaria de Comunicação Social
Procuradoria Geral da República
(61) 3105-6404/6408
Twitter: MPF_PGR
facebook.com/MPFederal



Fonte: MPF
 

Seção: Notícias
Categoria: MPF

Como referenciar este conteúdo

NOTíCIAS,. Contratação para exercício de função pública sem concurso é inconstitucional, defende PGR. Portal Jurídico Investidura, Florianópolis/SC, 14 Out. 2015. Disponível em: investidura.com.br/noticias/228-mpf/333203-contratacao-para-exercicio-de-funcao-publica-sem-concurso-e-inconstitucional--defende-pgr. Acesso em: 20 Ago. 2019

Receba nossos e-mails e infoprodutos jurídicos

 

 

ENVIE SEU ARTIGO