TRF4, 00027 APELAÇÃO EM MANDADO DE SEGURANÇA Nº 2006.70.01.005554-3/PR, Relator Des. Federal Rômulo Pizzolatti , Julgado e

TRF4, 00027 APELAÇÃO EM MANDADO DE SEGURANÇA Nº 2006.70.01.005554-3/PR, Relator Des. Federal Rômulo Pizzolatti , Julgado em 09/28/2007


----------------------------------------------------------------

00027 APELAÇÃO EM MANDADO DE SEGURANÇA Nº 2006.70.01.005554-3/PR
RELATOR : Des. Federal RÔMULO PIZZOLATTI
APELANTE : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS
ADVOGADO : Milton Drumond Carvalho
APELADO : MARIA APARECIDA XAVIER
ADVOGADO : Sonia Aparecida Yadomi e outro
REMETENTE : JUÍZO SUBSTITUTO DA 03A VF DE LONDRINA
EMENTA
MANDADO DE SEGURANÇA. DIREITO LÍQUIDO E CERTO. PROVA INEQUÍVOCA.
O mandado de segurança presta-se ao reconhecimento do direito, quando há direito líquido e certo, ou seja, prova inequívoca das
alegações nas quais o impetrante baseia sua pretensão.
SERVIDOR PÚBLICO. ATIVIDADE INSALUBRE. CERTIDÃO DE TEMPO DE SERVIÇO.
Tem o servidor público que prestou serviço insalubre, sob regime celetista, direito de obter certidão de tempo de serviço com
acréscimo decorrente da especialidade.
ACÓRDÃO

___________________


Vistos e relatados estes autos em que são partes as acima indicadas, decide a Egrégia 5ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, por unanimidade, negar provimento à apelação e à remessa oficial, nos termos do relatório, voto e notas taquigráficas que ficam fazendo parte integrante do presente julgado. Porto Alegre, 25 de setembro de 2007.


Como referenciar este conteúdo

JURISPRUDêNCIAS,. TRF4, 00027 APELAÇÃO EM MANDADO DE SEGURANÇA Nº 2006.70.01.005554-3/PR, Relator Des. Federal Rômulo Pizzolatti , Julgado em 09/28/2007. Portal Jurídico Investidura, Florianópolis/SC, 06 Mar. 2010. Disponível em: investidura.com.br/biblioteca-juridica/jurisprudencia/266-trf4/132867-trf4--00027-apelacao-em-mandado-de-seguranca-nº-2006-70-01-005554-3-pr--relator-des--federal-romulo-pizzolatti---julgado-em-09-28-2007. Acesso em: 21 Out. 2020

 

Receba nossos e-mails e infoprodutos jurídicos

 

 

ENVIE SEU ARTIGO