Dívida Líquida Total da União (Interna e Externa) - Fonte MF – Base: Julho de 2011 | Portal Jurídico Investidura - Direit

Dívida Líquida Total da União (Interna e Externa) - Fonte MF – Base: Julho de 2011

R$ bilhões.

Itens

2002

% PIB

2010

% PIB

Jul/11

% PIB

Dívida Interna Em Poder do Mercado

558,9

37,82

1.603,9

43,64

1.659,8

42,62

Dívida Interna Em Poder do Banco Central

282,1

19,09

694,0

18,88

683,9

17,56

Dívida Externa Líquida

262,9

17,79

90,1

2,45

74,6

1,91

Dívida Total Líquida

1.103,9

74,70

2.388,0

64,97

2.418,3

62,09

Dívida Interna bruta da União em poder do mercado

- Aumento nominal da dívida interna bruta em poder do mercado de R$ 558,9 bilhões (37,82% do PIB) em dezembro 2002 para R$ 1.603,9 bilhões (43,64% do PIB) em dezembro 2010. Aumento real em relação ao PIB de 15,38%.

- Aumento nominal da dívida interna bruta em poder do mercado de R$ 1.603,9 bilhões (43,64% do PIB) em dezembro de 2010 para R$ 1.658,8 bilhões (42,62% do PIB) em julho de 2011. Redução real em relação ao PIB de 2,34%.

Dívida Interna bruta da União em poder do Banco Central

- Aumento nominal da dívida interna bruta em poder do Banco Central de R$ 282,1 bilhões (19,09% do PIB) em dezembro 2002 para R$ 694,0 bilhões (18,88% do PIB) em dezembro de 2010. Redução real em relação ao PIB de 1,10%.

- Redução nominal da dívida interna bruta em poder do Banco Central de R$ 694,0 bilhões (18,88% do PIB) em dezembro de 2010 para R$ 683,9 bilhões (17,56% do PIB) em julho de 2011. Redução real em relação ao PIB de 6,99%.

Dívida Interna bruta da União em poder do mercado e do Banco Central

- Aumento nominal da dívida interna bruta total (em poder do mercado e do Banco Central) de R$ 841,0 bilhões (56,91% do PIB) em dezembro 2002 para R$ 2.297,9 bilhões (62,52% do PIB) em dezembro 2010. Aumento real em relação ao PIB de 9,86%.

Aumento nominal da dívida interna bruta total (em poder do mercado e do Banco Central) de R$ 2.297,9 bilhões (62,52% do PIB) em dezembro de 2010 para R$ 2.343,7 bilhões (60,18% do PIB) em julho de 2011. Redução real em relação ao PIB de 3,74%.

Dívida Externa Líquida da União (Dívida Externa Bruta Menos Reservas)

- Redução nominal da dívida externa líquida de R$ 262,9 bilhões (17,79% do PIB) em dezembro 2002 para R$ 90,1 bilhões (2,45% do PIB) em dezembro 2010. Redução real em relação ao PIB de 86,23%.

- Redução nominal da dívida externa líquida de R$ 90,1 bilhões (2,45%do PIB) em dezembro de 2010 para R$ 74,6 bilhões (1,91% do PIB) em julho de 2011. Redução real em relação ao PIB de 22,04%.

Dívida Líquida Total da União (Interna e Externa)

- Aumento nominal da dívida total líquida da União (interna e Externa) de R$ 1.103,9 bilhões (74,70% do PIB) em dezembro de 2002 para R$ 2.388,0 bilhões (64,97% do PIB) em dezembro de 2010. Redução real em relação ao PIB de 13,02%.

- Aumento nominal da dívida total líquida da União (Interna e Externa) de R$ 2.388,0 bilhões (64,97% do PIB) em dezembro de 2010 para R$ 2.418,3 bilhões (62,09% do PIB) em julho de 2011. Redução real em relação ao PIB de 4,43%.

Arquivos oficiais do governo estão disponíveis aos leitores.

Em 2010, o ‘Brasil Público’, gastou R$ 1.057,5 bilhões (28,77% do PIB) apenas com as seguintes rubricas: Servidores Públicos (Ativos, Aposentados e Pensionistas, Civis e Militares) R$ 507,6 bilhões (13,81% do PIB); Juros e Encargos R$ 143,6 bilhões (3,91% do PIB); Amortizações R$ 160,3 bilhões (4,36% do PIB) e Previdência Geral do INSS de R$ 246,0 bilhões (6,69% do PIB), gerando um déficit fiscal nominal consolidado de R$ 157,7 bilhões (4,29% do PIB).

Gastos Públicos Consolidados – Fonte MF

Base: Ano de 2010

Base: R$ Bilhões

Itens

Municípios

% PIB

Estados

% PIB

União

% PIB

Total

% PIB

Servidores

(126,8)

(3,45)

(197,5)

(5,37)

(183,3)

(4,99)

(507,6)

(13,81)

Juros/Encargos

(4,3)

(0,12)

(16,9)

(0,46)

(122,4)

(3,33)

(143,6)

(3,91)

Amortização

(4,5)

(0,12)

(15,2)

(0,41)

(140,6)

(3,83)

(160,3)

(4,36)

INSS

-

-

-

-

(246,0)

(6,69)

(246,0)

(6,69)

Outras

(158,5)

(4,31)

(280,8)

(7,65)

(439,2)

(11,94)

(878,5)

(23,90)

Total Des.

(294,1)

(8,00)

(510,4)

(13,89)

(1.131,5)

(30,78)

(1.936,0)

(52,67)

Total Rec.

297,7

8,10

499,9

13,60

980,7

26,68

1.778,3

48,38

Resultado

3,6

0,10

(10,5)

(0,29)

* Ricardo Bergamini, Economista, formado em 1974 pela Faculdade Candido Mendes no Rio de Janeiro, com cursos de extensão em Engenharia Econômica pela UFRJ, no período de 1974/1976, e MBA Executivo em Finanças pelo IBMEC/RJ, no período de1988/1989. Membro da área internacional do Lloyds Bank (Rio de Janeiro e Citibank (Nova York e Rio de Janeiro). Exerceu diversos cargos executivos, na área financeira em empresas como Cosigua - Nuclebrás - Multifrabril - IESA Desde de 1996 reside em Florianópolis onde atua como consultor de empresas e palestrante, assessorando empresas da região sul.. Site: http://paginas.terra.com.br/noticias/ricardobergamini* Ricardo Bergamini, Economista, formado em 1974 pela Faculdade Candido Mendes no Rio de Janeiro, com cursos de extensão em Engenharia Econômica pela UFRJ, no período de 1974/1976, e MBA Executivo em Finanças pelo IBMEC/RJ, no período de1988/1989. Membro da área internacional do Lloyds Bank (Rio de Janeiro e Citibank (Nova York e Rio de Janeiro). Exerceu diversos cargos executivos, na área financeira em empresas como Cosigua - Nuclebrás - Multifrabril - IESA Desde de 1996 reside em Florianópolis onde atua como consultor de empresas e palestrante, assessorando empresas da região sul.

(48) 4105-0832

(48) 9976-6974

[email protected]

http://www.ricardobergamini.com.br

www.ricardobergamini.com.br/blog


Como referenciar este conteúdo

BERGAMINI, Ricardo. Dívida Líquida Total da União (Interna e Externa) - Fonte MF – Base: Julho de 2011. Portal Jurídico Investidura, Florianópolis/SC, 01 Set. 2011. Disponível em: investidura.com.br/biblioteca-juridica/artigos/economia/196708-divida-liquida-total-da-uniao-interna-e-externa-fonte-mf--base-julho-de-2011. Acesso em: 10 Ago. 2020

 

Receba nossos e-mails e infoprodutos jurídicos

 

 

ENVIE SEU ARTIGO