Homeopatia: Conhecimento de si próprio | Portal Jurídico Investidura - Direito

Homeopatia: Conhecimento de si próprio

A Homeopatia atua por meio de estímulos energéticos desencadeados por medicamentos homeopáticos com o intuito de reequilibrar a energia vital dos doentes. O estudo empreendido das personalidades homeopáticas apresentado durante todo o curso compreende o conhecimento de mais de 200 principais policrestos, ou seja, medicamentos que abrangem muitos sintomas dos seres vivos. Nestes estudos o aluno vai conhecendo as desarmonias dos seres humanos no campo energético, mental, emocional e físico.

À medida que este conhecimento é apresentado pelos professores do curso, os alunos, automaticamente, vão se autoanalisando e verificando em qual personalidade ou medicamento cada um se identifica. Há alunos que na primeira aula já encontram o seu medicamento similimum. Outros só irão achá-lo na última aula. Contudo, quase todos descobrem uma ou mais substâncias homeopáticas que correspondem ao seu similimum, ou seja, a homeopatia que equivale a um autorretrato da sua personalidade, seu sósia ou seu xerox na forma de viver: seus comportamentos, atitudes, pensamentos, ações, jeitos etc.

O importante é que quem faz esta classificação é o próprio aluno com a ajuda dos professores. Compete-lhe assistir as aulas, prestar atenção, anotar, ler e estudar nos livros de “Homeopatia Metafísica Repertorizada” e outros que podem, em determinado momento, provocar um insight na sua mente. A pessoa conscientiza-se de si própria ao compreender que possui muitas desarmonias, que realizou e praticou atos equivocados ao longo da sua vida. Identifica as oportunidades perdidas por alguma incapacidade, inatividade, falta de coragem, de empreendedorismo ou de tomada de atitudes e decisões não condizentes.

Ao classificar-se com traços de tal personalidade, o aluno poderá ingerir o remédio e notar que sua vida começará a mudar. Seus pensamentos, comportamentos e atitudes tenderão a se reequilibrar. Há sintomas que, por serem tão particulares, esquisitos ou excêntricos, numa consulta homeopática o profissional não pergunta e nem a pessoa relata espontaneamente, mas na aula de homeopatia ele mesmo é que se identifica.

Ao começar a usar a sua homeopatia, o aluno relembrará de fatos do seu passado, quer conscientemente, quer em sonhos, e, assim, seus traumas ou dores vêm à tona e, consequentemente, começarão a se harmonizar e se curar, inclusive de problemas físicos que não tinham explicação ainda para ele.

No ultimo dia de aula, sempre em dezembro, ocorre o momento mais importante do curso: se assim desejar, o aluno faz um relato da sua vida correlacionado a uma substância homeopática. No momento em que ele tem a coragem de falar sobre desarmonias para um público grande, ao revelar pensamentos equivocados, sua antiga forma de agir, se transforma em um novo ser, graças a Ciência da Homeopatia que ajuda a curar as dores e sofrimentos da alma e do corpo.

Professora Eliete M M Fagundes

 [email protected]

www.homeopatias.com


Como referenciar este conteúdo

FAGUNDES, Eliete M M. Homeopatia: Conhecimento de si próprio. Portal Jurídico Investidura, Florianópolis/SC, 11 Abr. 2015. Disponível em: investidura.com.br/biblioteca-juridica/artigos/conhecimento/328644-homeopatia-conhecimento-de-si-proprio. Acesso em: 22 Jan. 2020

 

Receba nossos e-mails e infoprodutos jurídicos

 

 

ENVIE SEU ARTIGO