Simulado – Prova de Hermenêutica - 001 | Portal Jurídico Investidura - Direito

Simulado – Prova de Hermenêutica - 001

Simulado – Prova de Hermenêutica - 001

        

 

 

1-      Cite um exemplo de falácia de apelo a autoridade

 

2-      Explique o que é falácia de composição ou divisão

 

3-      O que é redução ou absurdo?

 

4-      O que é um tópico (ou topos)?

 

5-      “uma determinada conduta deve ser considerada crime por que atenta contra os preceitos de deus”. Por que esse raciocinio é falaz?

 

1-      Ocorre falácia de “apelo a autoridade” quando se utiliza como recurso argumentativo o sentimento de respeito que as pessoas alimentam pelos indivíduos famosos. Um exemplo bastante recorrente, neste exemplo seria o melhor só pelo fato de uma cantora utilizar tal produto. Também ocorre esta falácia quando tendemos a confiar cegamente nos “experts”, mestres em determinados assuntos (ex: como dizia o genial pontes de miranda)

 

2- falácia de composiçao: é considerar que todo argumento é valido quando uma parte dele é valida; ou seja, é um raciocínio que atribui ao todo as propriedades dos elementos componentes. Ex: um time de futebol é muito bom porque seus integrantes são todos muito bons jogadores.

Falácia de divisão: é justamente o oposto da falácia de composição. Consiste em assumir que uma propriedade de alguma coisa deve se aplicar as suas partes, ou que uma propriedade de uma coleção de itens é compartilhada por cada item. Ex: formigas podem destruir árvores. Portanto, essa formiga pode destruir uma árvore.

 

3- redução ao absurdo é refutar um argumento levando-o às suas últimas conseqüências e assim fazendo-o chegar a alguma conclusão absurda. Ou seja, levando-se uma coisa ao extremo, pode-se chegar a resultados absurdos ou absurdos. É o caso do religioso que afirma que se a comunidade internacional aceita a diversidade sexual (como homossexuais), terá que aceitar também a pedofilia. Trata-se de um absurdo, pois ao se aceitar a diversidade sexual, está se afirmando que é para aceitar as tendências sexuais feitas entre adultos capazes de consertar.

 

4- topos é aquela frase feita que aceitamos sem questionamento. Não são sempre premissas confiáveis de um argumento, mas não porque seu conteúdo seja necessariamente falso, mas porque a verdade que encerram não valem sem matizações. Os tópicos, os lugares comuns, são ingredientes necessários de vários argumentos, por esse motivo não se deve evitá-los, mas escolhê-los e usa-los com cautela.

 

5-  esse raciocínio e falacioso, visto que seu argumento não é satisfatório, pois a afirmação de que tal conduta deve ser considerada crime porque atenta contra os preceitos de deus não é universalizável, uma vê que não valeria para aqueles que não crêem em deus. Este argumento não poderia ser compreendido e eventualmente aceito por todos os outros, pois as razoes das organizações religiosas, cuja compreensão e aceitação exigem um ato de fé que, por definição, excluem os não crentes. Ou seja, são as razoes que não podem ser universalizadas.

 

 

* Texto enviado de forma anônima

 

Compare preços de Dicionários Jurídicos, Manuais de Direito e Livros de Direito.


Como referenciar este conteúdo

,. Simulado – Prova de Hermenêutica - 001. Portal Jurídico Investidura, Florianópolis/SC, 02 Dez. 2008. Disponível em: www.investidura.com.br/biblioteca-juridica/academico/universidade/1966-simulado--prova-de-hermeneutica-001. Acesso em: 12 Nov. 2019

 

Receba nossos e-mails e infoprodutos jurídicos

 

 

ENVIE SEU ARTIGO